Desvendando o Limite de Quantificação

Desvendando o Limite de Quantificação 

 

Hoje vamos conversar sobre: limite de quantificação, recebemos muitas dúvidas sobre este assunto e aposto que você também já se deparou com resultados laboratoriais para agentes químicos que vieram acompanhados do símbolo < (menor que), e nesse acaso, o que fazer? O que exatamente significa esta notação?   

 

Acompanhe este artigo!  

 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!        

 

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas aulas gratuitas sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo. Aproveite e se inscreva para a live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga!  

 

O Conceito de Limite de Quantificação  

 

limite de quantificação (LQ) é definido como a menor quantidade do analito de interesse em uma amostra, que pode ser quantitativamente determinado com valores aceitáveis de precisão e exatidão. Em outras palavras, é o menor valor que determinada metodologia, técnica ou laboratório consegue medir nas amostras.   

 

O limite de quantificação vai depender de alguns fatores como: metodologia da análise, os equipamentos utilizados, e a habilidade da equipe que executa as avaliações. Os melhores laboratórios tendem a trabalhar com os menores limites de quantificação e consequentemente, quanto menor o LQ melhor seu resultado.  

 

Vamos a um exemplo prático: 

 

 

 

                 Figura 1 – Balança Mecânica (A)                      Figura 2 – Balança Digital (B) 

 

Acima temos dois exemplos dos equipamentos mais comuns em laboratório, as balanças, onde são realizados os ensaios de gravimetria. Ao verificarmos suas precisões, a balança A mede no mínimo 100g de material, enquanto a balança B mede até 0,01g de material, uma diferença gigantesca entre os limites de quantificação dos equipamentos. A partir disso, é só ampliar o conceito que deve ser aplicado para todos os demais instrumentos e métodos aplicados dentro do laboratório. No laboratório de Higiene Ocupacional, as balanças utilizadas precisam ter um limite de quantificação muito inferior as dos exemplos trazidos, isto porquê é necessário alta exatidão para medidas de massa muito menores.  

 

Limite de Quantificação versus Limite de Tolerância 

 

É um erro comum entre os profissionais de saúde e segurança do trabalho, confundir o limite de quantificação, com o limite de exposição ocupacional. Ambos os limites são completamente diferentes. Enquanto um está relacionado ao valor mínimo que uma metodologia pode medir, o segundo diz respeito a um valor limite no qual a exposição ocupacional não deve ultrapassar. No entanto, é possível relacionar os dois parâmetros, visto que: O limite de quantificação deve ser sempre menor que o limite de exposição ocupacional. Isto porque se o valor mínimo medido (LQ) já for maior do que o máximo tolerado para aquela exposição (LT/LEO), do que adianta medir? Não adianta em nada. 

 

O que fazer com resultados abaixo do limite de quantificação? 

 

Existem diferentes maneiras de tratar os resultados abaixo do limite de quantificação. A FUNDACENTRO, em seu guia técnico sobre estratégia de amostragem e interpretação de resultados de avaliações quantitativas de agentes químicos em ambientes de trabalho, dispõe que:  

“Os resultados expressos como abaixo do limite de quantificação do método (LQ) deverão ser substituídos pelo valor correspondente à metade do limite de quantificação (por exemplo, se o resultado for expresso como < 0,1 ppm, o valor a ser utilizado nos cálculos estatísticos será o próprio 0,05 ppm).” 

 

 

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais! 

 

Quer complementar o assunto?  

 

 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 

Por: Leandro Magalhães

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

5 de agosto

Pare de analisar Fumos Metálicos em Higiene Ocupacional