Treinar ou temer? O dilema da concorrência no mercado de SST

Você não está sozinho, a preocupação em treinar um funcionário tão eficazmente que ele decida partir para abrir seu próprio negócio, tornando-se um concorrente direto, é compartilhada por muitos empresários. Esse cenário, além de resultar em um concorrente altamente qualificado, também significa perder um ativo valioso da equipe. À primeira vista, esse medo pode parecer insuperável. No entanto, é importante abordar esta questão com uma perspectiva diferente.  

Neste artigo, vamos explorar porque o medo de formar concorrentes não deve deter o investimento no desenvolvimento dos seus funcionários, especialmente no mercado de Saúde e Segurança do Trabalho (SST). Acompanhe-nos nesta discussão e descubra como transformar essa apreensão em uma vantagem competitiva para o seu negócio.  

Não se esqueça de curtir a nossa FanPagee ficar por dentro de todas as dicas e novidades!        

Sempre com conteúdo novo e gratuito para que a sua consultoria de SST fature além de 1 milhão. Aproveite e siga meu perfil no Instagram @fernandacoelhosst para ficar por dentro de tudo! 

  

Por que treinar um funcionário? 

  

Henry Ford, um pioneiro da indústria automobilística, certa vez observou algo que ressoa profundamente no mundo dos negócios até hoje: “Pior do que treinar um funcionário e vê-lo partir, é não o treinar e vê-lo ficar.” Essa máxima captura a essência do dilema enfrentado por muitos empresários: investir no desenvolvimento dos funcionários e correr o risco de vê-los sair e, possivelmente, se tornarem concorrentes. No entanto, a alternativa — negligenciar o treinamento — apresenta riscos ainda maiores. 

  

Funcionários mal preparados são sinônimos de trabalho de baixa qualidade, entregas atrasadas ou incorretas, afetando diretamente o tempo, o lucro e a reputação da empresa. A falta de treinamento não só compromete a eficiência operacional, mas também mina o potencial de crescimento do negócio, arrastando a qualidade dos serviços ou produtos oferecidos. Em um mercado tão competitivo e especializado como o de Saúde e Segurança do Trabalho (SST), a excelência operacional é indispensável. Dessa forma, a formação contínua dos colaboradores não é apenas uma questão de manter a competitividade; é uma necessidade intrínseca para a sustentabilidade e a evolução do negócio. 

  

Treinei o funcionário e ele criou uma nova empresa, e agora? 

  

Quando um funcionário bem treinado decide sair para abrir sua própria empresa, o instinto inicial pode ser de frustração ou mesmo de traição. Afinal, recursos significativos foram investidos em seu desenvolvimento, com a expectativa de que ele contribuiria para o crescimento da sua empresa. No entanto, é crucial reconhecer essa situação não apenas como uma perda, mas como uma oportunidade de reavaliação e crescimento. Primeiramente, a saída de um talento pode revelar pontos de melhoria na gestão de recursos humanos, incluindo políticas de retenção e desenvolvimento de carreira. Além disso, ao invés de criar um concorrente, esse movimento pode gerar um potencial parceiro de negócios. 

  

Uma cultura empresarial que celebra a evolução e a independência dos colaboradores pode, paradoxalmente, fortalecer a lealdade da equipe e atrair novos talentos. Além disso, ex-funcionários que se tornam empreendedores de sucesso no mesmo ramo podem abrir caminhos para colaborações futuras, ampliando sua rede de contatos e criando oportunidades de mercado. Ao invés de ver a partida de um funcionário como um revés, encare-a como um testemunho do alto nível de treinamento e desenvolvimento profissional oferecido pela sua empresa, um ativo valioso na atração de novos talentos e na manutenção de uma imagem positiva no mercado. 

 

 Fernanda Coelho, especialista em Marketing e Vendas, tem sido a força motriz por trás do sucesso do grupo HO Fácil desde 2015. Suas estratégias inovadoras geraram um faturamento superior a 10 milhões. Reconhecendo as dificuldades enfrentadas por profissionais de SST no desenvolvimento de negócios lucrativos, Fernanda agora se dedica a orientar consultores na estruturação de empreendimentos rentáveis e eficientes no campo da Segurança do Trabalho. Entre em contato e descubra como você pode transformar seu negócio! 

 

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo: 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 

Por: Fernanda Coelho

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

16 de junho

Gestão Eficaz em SST: Deixe o Trabalho Técnico para Trás