Saiba a importância das Normas de Higiene Ocupacional – NHOs

As NHOs – Normas de Higiene Ocupacional são de suma importância para o bem estar de empresas e colaboradores. Mas, você sabe para que elas servem, ou ainda, como aplicá-las na emrpresa? Além das NRs – Normas Regulamentadoras, criadas pelo MTE para a segurança do trabalho, as NHOs tem como objetivo estabelecer os limites de tolerância e os critérios técnicos dos equipamentos utilizados nas avaliações de riscos ocupacionais. Elas são essenciais para orientar o controle dos agentes de riscos ambientais, assim como disponibilizam metodologias para avaliações ocupacionais. Pensando nisto, trouxemos a importância das Normas de Higiene Ocupacional.

Não se esqueça de curtir nossa FanPage para ficar por dentro de todas as dicas e novidades!

 Avaliação Quantitativa x NHOs

Quando um agente é identificado, é preciso realizar uma avaliação para calcular o quanto aquele risco está prejudicando o trabalhador durante a jornada de trabalho. Para isso, existem duas formas de avaliação: a qualitativa e a quantitativa. A qualitativa serve para identificar o risco, sem que seja possível mensurar, ou seja, atribuir um valor para provar que ele está no ambiente. Já a avaliação quantitativa permite avaliar o risco através de instrumento e atribuir um valor de concentração ou exposição ao agente, sendo monitorados através de medições realizadas por instrumentos.

Para avaliar os riscos ocupacionais no ambiente de trabalho de forma quantitativa, devemos utilizar alguns instrumentos. Por isso, a NHO estabelece quais os tipos de equipamentos de medição deve ser utilizado em cada caso. Às vezes, o risco foi avaliado, porém, o equipamento utilizado para avaliação não está de acordo. Por isso, a importância de avaliar os riscos ambientais com os equipamentos de medição correto. A Norma de Higiene Ocupacional irá auxiliar o profissional a monitorar corretamente e realizar a avaliação dos riscos.

As Normas de Higiene Ocupacional estabelecidas pela Fundacentro:

01 Procedimento técnico – avaliação da exposição ocupacional ao ruído;
03 Método de ensaio: análise gravimétrica de aerodispersóides sólidos coletados sobre filtros e membrana;
04 Método de ensaio: método de coleta e a análise de fibras em locais de trabalho;
05 Procedimento técnico – avaliação da exposição ocupacional aos raios X nos serviços de radiologia;
07 Calibração de bombas de amostragem individual pelo método da bolha de sabão;
08 Coleta de material particulado sólido suspenso no ar de ambientes de trabalho;
09 Procedimento técnico – avaliação da exposição ocupacional a vibração de corpo inteiro;
10 Procedimento técnico – avaliação da exposição ocupacional a vibração em mãos e braços.

Apesar de utilizar a metodologia de avaliação de riscos da NHOs, devemos sempre respeitar e seguir os limites de tolerância da NR 15. Quando não encontrar na NR 15, é interessante utilizar a metodologia das NHOs ou ACGIH (Norma Internacional). O ideal é unir as duas metodologias para obter um maior controle do risco, identificar os principais fatores de exposição e estabelecer as medidas de segurança necessária para combater o agente.

A Analytics Brasil tem toda a estrutura necessária para a higiene ocupacional assertiva de sua empresa. Contate-nos e saiba mais!

Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Referências Bibliográficas

Normas de Higiene Ocupacional – FUNDACENTRO

Por: Redator Analytics Brasil

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

5 de agosto

Pare de analisar Fumos Metálicos em Higiene Ocupacional