Qualquer composto que tem benzeno gera aposentadoria especial?

A relação entre a exposição a compostos contendo benzeno e a concessão de aposentadoria especial tem sido um tema de grande interesse e debate nos últimos anos. O benzeno, um composto químico presente em várias indústrias e processos, é conhecido por seus potenciais efeitos nocivos à saúde dos trabalhadores que têm contato direto com ele. A busca por entender se qualquer composto que contenha benzeno pode levar à concessão de aposentadoria especial é um tópico crucial, pois impacta diretamente a vida e o bem-estar dos trabalhadores expostos a essa substância. 

Acompanhe este artigo! 

 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!       

 

Quer aprofundar seu conhecimento sobre a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional? Para ainda mais conteúdo valioso e a oportunidade de tirar dúvidas a qualquer momento, siga nosso perfil no Instagram! Lá, você encontrará uma riqueza de informações e um canal aberto para suas perguntas. Não perca! Siga-nos agora clicando no nosso perfil, clique aqui! 

 

Benzeno 

O benzeno é um hidrocarboneto aromático de fórmula química C6H6, conhecido por sua estrutura de anel hexagonal de átomos de carbono, cada um dos quais está ligado a um átomo de hidrogênio. É um líquido incolor altamente inflamável e volátil com um odor adocicado, amplamente utilizado na indústria química como matéria-prima para a produção de uma variedade de produtos, como plásticos, borrachas, solventes, tintas e explosivos. Embora o benzeno tenha uma aplicação industrial significativa, ele também é reconhecido por ser potencialmente tóxico e cancerígeno para os seres humanos. A exposição prolongada ou repetida ao benzeno pode representar sérios riscos à saúde, incluindo o desenvolvimento de doenças graves, como a leucemia mieloide aguda. Portanto, seu manuseio seguro e a regulamentação estrita de sua presença em locais de trabalho são essenciais para proteger a saúde e a segurança dos trabalhadores. 

 

A LINACH e o benzeno 

A LINACH é uma lista elaborada por autoridades de saúde e segurança do trabalho que identifica substâncias químicas e agentes que têm sido associados ao desenvolvimento de câncer em seres humanos. O benzeno, devido à sua comprovada capacidade de causar câncer, é inserido nessa lista com base em estudos científicos e epidemiológicos. Importante destacar que, de acordo com as normas e regulamentações de segurança ocupacional, a presença de benzeno em um ambiente de trabalho que possa gerar riscos à saúde do trabalhador pode dar enquadramento à concessão de aposentadoria especial. Isso ocorre porque a exposição a essa substância pode resultar em sérios danos à saúde a longo prazo, incluindo o desenvolvimento de doenças malignas, tornando imperativa a proteção e compensação adequada aos trabalhadores expostos. 

 

Quantidade mínima de benzeno 

Mas é qualquer quantidade de benzeno presente em um composto que gera o enquadramento? Para acabar com essa dúvida foi emitida uma nota técnica pela Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (FUNDACETRO), nota técnica nº 1/2022/EARJ na qual está escrito: “Os únicos hidrocarbonetos aromáticos que estão listados no Grupo 1 da LINACH são o benzeno e o benzo[a]pireno. Ainda nesse sentindo, quando for avaliada uma mistura que contenha essas substâncias, segundo as normas do Sistema Globalmente Harmonizado para classificação e rotulagem de produtos químicos (GHS, adotado pela NR-26), somente devem ser considerados carcinogênicos se as misturas que os contenham possuam concentração superior à de 0,1% em massa desses agentes.”. 

 

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais! 

  

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo:

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 

Por: Leandro Magalhães

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

26 de maio

Primeiros Passos na Identificação de Reações de Agentes Químicos