Observação e relatório de determinação ocupacional ambiental

Observar o ambiente ocupacional é o primeiro passo para realizar a avaliação de componentes tóxicos ao organismo do trabalhador. É através da visita ao local de trabalho que os riscos potenciais à saúde dos funcionários podem ser identificados. A observação do ambiente ocupacional pode identificar condições potencialmente perigosas. Podemos citar como exemplo, os particulados e fumos que não são facilmente identificados visualmente e apresentam um perigo maior aos trabalhadores, por se apresentarem em um tamanho facilmente inalável.

Pensando nisto, trouxemos este artigo, onde comentamos sobre a importância da observação do ambiente ocupacional e do relatório de determinação ocupacional ambiental.

Não deixe de curtir nossa FanPage para ficar por dentro de todas as dicas e novidades.

A observação do ambiente ocupacional

Observar o ambiente ocupacional é o primeiro passo para identificar a presença de possíveis contaminantes prejudiciais à saúde do trabalhador. Operações que resultam em poeiras, por exemplo, são as mais notáveis visualmente no local de trabalho. As operações que geram fumos, como no procedimento de solda, também podem ser identificadas visualmente, uma vez que a fusão de metais pode resultar em emissões de fumos visíveis.

Algumas fontes de contaminantes do ar em operações de trabalho podem ser determinadas através do olfato. Os gases e vapores podem muitas vezes ser detectados por seus odores distintos, gostos ou efeitos irritantes, tais como sensações de queimação no nariz, garganta e pulmões.

A localização do empregado em relação à uma fonte de contaminação também é um fator importante para determinar se ele pode estar significativamente exposto à uma substância perigosa. Deve-se ressaltar que, quanto mais próximo um trabalhador estiver da fonte de um contaminante do ar, maior é a probabilidade de que ocorra uma exposição significativa.

Sintomas ou reclamações de trabalhadores

As queixas ou sintomas do trabalhador que podem ser resultantes da exposição significativa à uma substância química devem ser sempre levados em consideração nas medições de exposição. É recomendável que profissionais sejam alertados acerca dos sintomas causados pela exposição significativa à determinadas substâncias, como, por exemplo, através de palestras educativas. Além disto, médicos de saúde ocupacional devem ser consultados sobre tais aspectos.

O relatório de determinação ocupacional ambiental

O objetivo da observação do ambiente ocupacional é a obtenção de uma relação escrita com a determinação que informa se algum empregado pode estar exposto à alguma substância química nociva à saúde. O relatório deve seguir a estrutura:

1. Data do relatório;

2. Nome e registro na Previdência Social de cada empregado que a operação de trabalho contém;

3. Operações de trabalho realizadas pelo empregado, na hora do relatório;

4. Localização das operações dentro do local de trabalho;

5. Substâncias químicas a que o empregado pode estar exposto, em cada operação de trabalho;

6. Informações, observações e estimativas que podem indicar a exposição desse empregado a uma substância química. Lista de dados e cálculos de medição de exposição;

7. Limites federais admissíveis e/ou TLVs da ACGIH, para cada produto químico;

8. Queixas ou sintomas que podem ser atribuídos à exposição à substância química;

9. Tipo e eficácia de quaisquer medidas de controle utilizadas;

10. Variações de condições de operação para produção, processos e medidas de controle, aos quais a resolução se aplica;

11. Resumo da determinação, incluindo qualquer outra ação necessária.

 A importância

A observação do ambiente ocupacional é muito importante, pois auxilia na escolha do melhor método de amostragem do ar, evitando custos adicionais. E o relatório de determinação ambiental ocupacional também possui grande importância, pois irá fomentar à quais substâncias o trabalhador está exposto e se tal substância enquadra-se nos limites de exposição federais e ou TLVs da ACGIH, quais as medidas devem ser tomadas para que tal substância não prejudique a saúde do trabalhador e demais informações acerca das medidas corretivas adotadas pelo profissional de Higiene Ocupacional.

A Analytics Brasil tem a confiabilidade necessária para avaliar qual o melhor tipo de amostragem para sua necessidade. Contamos com a experiência de um laboratório que é acreditado pela AHIA (Associação Norte-Americana de Higiene Industrial), além da liderança em análises químicas para higiene ocupacional desde 1977 – tudo ao alcance de suas mãos.

Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Fonte: NIOSH – Exposição Profissional – Manual de Estratégia de Amostragem

Por: Redator Analytics Brasil

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

5 de agosto

Pare de analisar Fumos Metálicos em Higiene Ocupacional