O que são os Impactadores Paralelos de Partículas (PPI)?

Embora diversas técnicas e equipamentos desenvolvidos há anos ainda sejam utilizados nas avaliações de agentes químicos para higiene ocupacional, isso não significa que novos métodos de medição não tenham sido desenvolvidos ao longo do tempo. Um dos métodos mais recentes é o PPI (Parallel Particle Impactor), conhecido em português como Impactadores Paralelos de Partículas. Esta abordagem revolucionária está se tornando fundamental em setores como o da mineração, entre outras atividades industriais. 

Acompanhe este artigo!  

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!        

Todos os dias temos conteúdo novo e gratuito sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado para a área. Aproveite e siga meu perfil no Instagram @leandromagalhaes_oficial para ficar por dentro de tudo!  


O que é o PPI?

 

Os Impactadores Paralelos de Partículas (PPIs) são amostradores de alto desempenho para coleta de partículas torácicas e respiráveis, e estão disponíveis tanto em formatos descartáveis quanto reutilizáveis. Seu design patenteado une a eficiência de quatro impactadores em apenas um amostrador compacto de alumínio condutor, assegurando uma correspondência precisa com os padrões internacionais estabelecidos para partículas torácicas e respiráveis.   

Os substratos de impactação plásticos porosos e pré-lubrificados usados nos PPIs, que são descartáveis, minimizam os efeitos negativos do acúmulo e do ressalto de partículas. Isso aumenta a precisão da amostragem ao reter eficientemente partículas maiores e ao diminuir a possibilidade de saturação do amostrador. Diferentemente de outros amostradores, o PPI mantém sua eficácia de amostragem independentemente do tipo de partícula coletada. 

 

Quais os modelos existentes?
 

Conforme mencionado, esses amostradores estão disponíveis em formatos descartáveis e reutilizáveis, sendo notavelmente leves, pesando apenas 93g. São oferecidas quatro opções distintas:   

  • O modelo respirável de vazão de 8 L/min proporciona uma sensibilidade elevada na amostragem de sílica e outros compostos com baixas concentrações alvo. É ideal para monitorar tarefas de curto prazo.   
  • O modelo respirável de vazão de 4 L/min oferece uma opção de fluxo mais alto e é compatível com bombas de amostragem pessoal intrinsecamente seguras.   
  • O modelo respirável de vazão de 2 L/min é ideal para amostragem TWA padrão.   
  • O modelo torácico de vazão de 2 L/min é indicado para a amostragem de fluidos de usinagem de metais ou para monitorar TWA em relação a ácido sulfúrico e outros compostos com limite torácico.  

  

Funcionamento do PPI

Cada amostrador PPI incorpora quatro impactadores de pequeno porte na seção de entrada do dispositivo. Cada um desses impactadores possui um ponto de corte exclusivo de 50%, projetado para capturar um segmento específico de um quarto da curva ISO/CEN, garantindo um ajuste preciso ao longo de toda a faixa. Uma bomba de amostragem extrai o ar através do bocal de entrada de cada impactador na placa de entrada. Partículas maiores do que o ponto de corte de 50% de cada impactador são removidas e retidas no substrato de impactação, enquanto as partículas menores continuam sua trajetória em direção ao filtro de coleta padrão de 37 mm para análise subsequente.
  

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais!   

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo: 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 

Por: Leandro Magalhães

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

16 de junho

Gestão Eficaz em SST: Deixe o Trabalho Técnico para Trás