A importância de interpretar Informações de produtos químicos: 7 informações sobre produtos químicos mais relevantes

As 7 informações sobre produtos químicos mais relevantes para Segurança e Saúde do Trabalhador.

As fontes de informação sobre substâncias químicas contêm várias características que auxiliam na identificação de substancias ou produtos químicos no ambiente de trabalho, na verificação de contaminação ou vazamentos, verificação se a substância presente se mantém dentro das faixas de valores aceitáveis, dentre outros. A escolha de uma boa fonte de informação e a análise adequada dos dados contribui com um ambiente ocupacional mais seguro e saudável.

Durante a analise das informações sobre produtos químicos, 7 itens são especialmente relevantes quando se trata da preocupação com segurança e saúde do trabalhador:

1. Aparência e odor:

Descreve literalmente a aparência (por exemplo, liquido claro, substância incolor, liquido branco prateado, etc) e o odor (por exemplo, inodoro, odor doce, etc) que a substância em analise possui.

2. Limiar de odor:

Esta característica leva em consideração que as pessoas possuem diferentes sensibilidades olfativas, portanto, é dado uma para uma faixa menor de concentração, para um maior, e para média geométrica da população testada. As substâncias podem possuir dois tipos de limiar de odor: o de detecção, que permite a presença da substância, e o de reconhecimento que permite a substância ser claramente reconhecida.

O limiar de odor é apresentando com a unidade de concentração ppm (unidade mais utilizada pra concentração de vapores ou gases no ar), e a detecção pelo odor indica que a substancia está dispersa no ar, porém, algumas  substancias  não podem ser percebidas pelo sistema olfatório, é o caso das substancias inodoras, mercúrio metálico por exemplo.

3. Composição/pureza:

Refere-se às composições normais de uma substância, grau de pureza e os contaminantes mais comuns, este item tem grande importância como base para identificar se existem contaminantes na substância.

Atenção: quando ao grau de pureza, uma substância comercial nunca é 100% pura.

4. Estado físico:

Indica  qual o estado físico (solida, líquida ou gasosa) da substância nas condições normais de temperatura e pressão. Esta informação é importante para, por exemplo, uma substância encontrada no ambiente de trabalho no estado líquido mas descrita como solida pode indicar um identificação errada ou que o sólido está dissolvido no meio líquido.

5. Temperatura de ebulição e pressão de vapor:

A temperatura de ebulição e a pressão de vapor, de certa forma, estão relacionadas. Geralmente, quanto mais baixa a temperatura de ebulição, maior a pressão de vapor a uma dada temperatura.  Uma forma de avaliar a volatilidade é através dessas variáveis, é importante conhecer a volatilidade das substâncias presentes no ambiente de trabalho para controlar a exposição ocupacional a elas, quanto maior a volatilidade, maior  a exposição do funcionário ao vapor do produto na atmosfera de trabalho, independente do contato direto com a substancia.

Outra maneira de estabelecer a volatilidade de uma substância é através da comparação com a evaporação de um composto padrão, geralmente acetato de butila ou éter etílico.

6. Solubilidade:

Geralmente é informada a solubilidade da substancia em água, podendo-se informado de forma mais vaga (por exemplo, poço solúvel, muito solúvel) ou de forma mais precisa expressa em massa dissolvida em volume de água a temperatura ambiente. Substâncias imiscíveis ou pouco miscíveis em água são denominadas hidrofóbicas.

Uma maneira de avaliar a miscibilidade da substância diante de solventes hidrofílicos (água) e lipofílicos (óleo ou gordura) ao mesmo tempo é o Coeficiente de partição óleo/água, que apresenta de forma numérica como uma substancia líquida se distribui em uma mistura metade óleo e metade água em dada temperatura e pressão.

7. Densidade relativa de vapor ou do gás:

Este item indica o “peso” do vapor de um produto relativamente ao ar atmosférico (definida por convenção como 1). Quanto menor a densidade relativa de vapor ou gás, mais fácil é a sua dispersão no ar do ambiente de trabalho. Já uma densidade elevada, indica que o vapor tende a permanecer próximo da superfície líquida, ou acumulado próximo ao chão ou fundo de tanques de armazenamento.  Em locais acima do nível de acúmulo um vazamento dessas substâncias pode passa despercebido ocasionando acidentes.

Analytics Brasil faz uso das metodologias propostas pela NIOSH e OSHA, contando com ACREDITAÇÃO TOTAL DA AIHA (Associação Norte-Americana de Higiene Industrial) desde o ano de 1981. Além disso, os dados obtidos nos relatórios de nossas análises são comparáveis com os limites de tolerância da legislação brasileira e da ACGIH com o objetivo final de determinar se o local é seguro e está em conformidade, eliminando passivos trabalhistas e insalubridade associados com a exposição no local de trabalho.

Analytics Brasil: Higiene Ocupacional ao alcance de suas mãos.

Ficou alguma dúvida? Deixe seu comentário!

Fonte:

http://www.fundacentro.gov.br/biblioteca/biblioteca-digital/download/Publicacao/220/manual_para_interpretação_de_subst_quim-pdf

Por: Redator Analytics Brasil

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

5 de agosto

Pare de analisar Fumos Metálicos em Higiene Ocupacional