7 itens que vão facilitar a sua avaliação de agentes químicos

7 itens que vão facilitar a sua avaliação de agentes químicos

7 coisas para facilitar a avaliação de agentes químicos

Já ficou em dúvida na avaliação de agentes químicos para Higiene Ocupacional? Qual o método de análise e sobre como amostrar? Esses são questionamentos comuns para os profissionais de segurança do trabalho. E vou te mostrar os conceitos para acabar de vez com essas dúvidas. 

 

Acompanhe este artigo! 

 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!       

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas aulas gratuitas sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo. Aproveite e se inscreva para a live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga! 

 

Esses são os sete conceitos chaves para entender de vez os riscos químicos para Higiene Ocupacional. Sempre os considere conjuntamente.  

 1. Inventário de Produtos Químicos 

A ferramenta mais importante para avaliação de riscos químicos para Higiene Ocupacional é o Inventário de Produtos Químicos. Para elaborá-lo é necessário compilar todas as informações pertinentes para compreensão das exposições que ocorrem no local de trabalho. Todos os agentes químicos presentes devem ser identificados e registrados no inventário. Ele dará todas as diretrizes para os próximos passos. 

 2. Limites de exposição ocupacional 

O limite de exposição ocupacional é a concentração máxima de um agente químico em que se acredita que a maioria das pessoas não terão nenhum tipo de adoecimento ou mal estar ocasionado pela exposição a este agente. Quanto menor esse limite, maior é a toxicidade deste agente e, consequentemente, até pequenas exposições podem gerar um grande risco. Existem sete tipos de limites de exposição a agentes químicos e você precisa entender cada um deles. 

3. Medidas de controle presentes 

A identificação de todas as medidas de controle presentes no local de trabalho é crucial para uma avaliação qualitativa das exposições aos agentes químicos. A partir disso, é possível ter uma ideia se os riscos são significativos, desprezíveis ou se há dúvida sobre o grau da exposição.  

 4. Temperatura de operação 

Algumas informações sobre os processos dão indícios sobre a possibilidade de exposição a determinados agentes químicos ou a ocorrência de reações de decomposição. O principal parâmetro as ser analisado é a temperatura de utilização dos produtos. Lembre-se sempre de cruzar essa informação com as temperaturas de fusão, de ebulição e de decomposição das substâncias químicas. 

 5. Quantidade de produto utilizado

A quantidade de produto utilizado é importante pois, quanto maior ela é, maior a tendência de exposição ao agente químico. Entretanto, ela deve ser analisada principalmente junto com o limite de exposição ocupacional. Mesmo quantidades pequenas de um determinado produto podem gerar uma exposição que ultrapasse o limite caso ele seja baixo. 

 6. Frequência de uso 

A frequência de uso de um produto químico auxilia no julgamento da necessidade de avaliação de um determinado agente. Por exemplo, consideremos um produto que é utilizado uma vez ao dia durante 5 minutos: talvez não se precise analisar um agente que possua apenas limite TWA. Por outro lado, a avaliação de um agente que possua limite STEL pode ser altamente recomendada. 

7. Volatidade  

A volatidade de uma substância química influencia diretamente no grau de exposição ao agente químico. Líquidos que possuem baixíssimas pressões de vapor não tendem a gerar exposições por vapor em condições normais de temperatura e pressão. Por outro lado, caso estes líquidos sejam nebulizados, a exposição por névoas pode ser muito relevante. 

 

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais! 

 

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo: 

 

https://youtu.be/g8hmtN_y8C0

 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube  clicando aqui. 

Por: Leandro Magalhães

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

12 de agosto

NÃO COMETA ESSES 3 ERROS USANDO O ANEXO 13 DA NR15