Faça isso antes de selecionar um respirador para agentes químicos

respirador

Faça isso antes de selecionar um respirador para agentes químicos 

 

Muitas pessoas perguntam se um respirador PPF2 é suficiente para proteger um soldador ou se uma máscara com filtro para vapores orgânicos é suficiente para eliminar o adicional de insalubridade de um trabalhador. Mas se você não fizer o que eu mostro nesse artigo, sua seleção de respirador estará comprometida. 

 

Acompanhe este artigo! 

 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!       

 

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas aulas gratuitas sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo. Aproveite e se inscreva para a live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga! 

 

É de conhecimento geral que a seleção e distribuição de respiradores sempre devem estar definidas em um Programa de Proteção Respiratória – PPR. Mas o primeiro passo a ser dado é a realização de um bom reconhecimento de riscos químicos. Oferecer um EPI sem o conhecimento das exposições presentes no ambiente de trabalho pode ser uma medida completamente ineficaz. 

 

Reconhecimento de riscos químicos 

 

A Higiene Ocupacional trata-se de antecipar, reconhecer, avaliar e controlar os riscos. Sendo a seleção de respiradores uma etapa de controle, é essencial reconhecer os riscos previamente para aplicá-la adequadamente. Não pule etapas, caso contrário, a sua seleção de EPI’s pode ser um mero chute. 

 

Inventário de produtos químicos 

 

Na etapa de reconhecimento de riscos, elabore um inventário de produtos químicos e identifique os seguintes pontos: produto, composição, concentração, limites de exposição ocupacional aplicáveis, as atividades laborais, as formas de dispersão, possibilidade de decomposição… Sem essa clareza, não é possível selecionar um respirador já que ele é específico a uma dada exposição. 

 

Seleção de respiradores 

 

Cada respirador é validado visando a proteção do trabalhador a determinadas exposições a agentes químicos. Então, os filtros são específicos para cada agente químico e, dependendo do risco químico, o respirador pode ser semi-facial, facial inteira, pode ter necessidade de ar mandado… Além disso, entre outras coisas, é necessário determinar o fator de proteção minimamente requerido – FPMR e selecionar o respirador mais adequado de acordo com o seu fator de proteção atribuído – FPA. 

 

Basicamente, o FPMR vai lhe informar o quanto é necessário reduzir a exposição do trabalhador a um determinado agente químico a fim de protegê-lo dos possíveis danos à saúde devido a essa exposição. Ele é dado pela razão entre a concentração do agente no ambiente de trabalho e o limite de exposição aplicável. 

 

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais! 

 

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo: 

 

https://youtu.be/PvldDUyVtI0

 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 

Por: Leandro Magalhães

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

5 de agosto

Pare de analisar Fumos Metálicos em Higiene Ocupacional