Entenda a importância de saber ler e interpretar a ACGIH

A higiene ocupacional é fundamental para garantir um ambiente de trabalho seguro e saudável, dependendo fortemente de referências científicas para os limites de exposição ocupacional, aos quais acredita-se que a maioria dos trabalhadores possam estar expostos sem danos à sua saúde. Esses parâmetros são resultantes de pesquisas, além de apresentarem aceitação universal.   

Entre as principais referências globais nesse campo, destaca-se a ACGIH. As suas publicações são essenciais não apenas para a atualização profissional no segmento, mas também servem como uma rica fonte de consulta para empresas e especialistas da área.  

Continue neste post e conheça a importância de saber ler e interpretar a ACGIH.   

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!        

Todos os dias temos conteúdo novo e gratuito sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado para a área. Aproveite e siga meu perfil no Instagram @leandromagalhaes_oficial para ficar por dentro de tudo! 

 

O que é a ACGIH? 

ACGIH é a sigla da American Conference of Governmental Industrial Hygienists ou Conferência Americana de Higienistas Industriais Governamentais. Trata-se de uma associação privada de profissionais de higiene ocupacional e outros relacionados, sediada nos Estados Unidos da América.   

Entre os seus principais objetivos está promover a proteção de trabalhadores expostos a fatores de riscos ambientais. Suas publicações são referências mundiais na análise de riscos físicos, químicos e biológicos.   

A ACGIH, entre outros trabalhos, estuda e estabelece os limites de exposição ocupacional para substâncias químicas, agentes físicos e índices de exposição biológicos adotados internacionalmente. Estes limites são adotados internacionalmente e servem como base para a elaboração de normas de segurança e saúde ocupacional em diversos países, reforçando seu papel vital na proteção de trabalhadores ao redor do mundo. 

 

Qual a importância da leitura das publicações da ACGIH?  

Manter-se atualizado nas áreas de saúde e segurança do trabalho e higiene ocupacional é essencial, e a leitura das publicações da ACGIH é uma das maneiras mais eficazes de alcançar isso. Essas publicações são tão influentes que até mesmo as Normas Regulamentadoras (NRs) do Ministério do Trabalho e Emprego do Brasil são baseadas nelas para definir tabelas e limites de exposição ocupacional. Um exemplo marcante é a Norma Regulamentadora Nº 15 (NR 15), que estabelece limites de tolerância para substâncias baseando-se nas publicações da ACGIH de 1976.   

Contudo, embora a ACGIH continue atualizando suas informações com base em pesquisas recentes, a NR 15 não passou por atualizações significativas nas últimas décadas quanto ao estabelecimento de limites de exposição para agentes químicos. Por outro lado, a Norma Regulamentadora Nº 9 (NR 09) orienta que, na ausência de limites na NR 15, deve-se recorrer aos limites da ACGIH ao elaborar o Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR). Esta situação ressalta a importância crítica das publicações da ACGIH como referências atualizadas e confiáveis no campo da higiene ocupacional.   

Entender a ACGIH é indispensável para qualquer higienista ocupacional, e o Método HO Fácil é a solução que você precisa. Este método foi cuidadosamente desenvolvido para oferecer-lhe uma abordagem clara e direta, que te deixará 100% seguro no reconhecimento e avaliação de agentes químicos, compreendendo tudo sobre a ACGIH. Clique aqui e conheça o Método HO Fácil. Veja abaixo algumas das informações que verá no método e que farão de você um Mestre da ACGIH. 

 

O que é a coluna “base do TLV”? 

Uma das principais publicações da ACGIH é conhecida pela sigla TLV, de Threshold Limit Values, referente aos limites de exposição ocupacional. Estes valores representam as concentrações máximas permitidas para substâncias químicas, considerando o tempo de exposição.   

O TLV é estabelecido com base em pesquisas que determinam um limite de concentração aceitável para cada contaminante, visando proteger a maioria dos trabalhadores de danos à saúde e bem-estar. Os limites são apresentados em duas colunas principais: TLV-TWA (Time-Weighted Average), para efeitos crônicos, e TLV-STEL (Short-Term Exposure Limit) e TLV-C (Ceiling), para efeitos agudos.   

Além destes, há a coluna ‘base do TLV’ nas tabelas da ACGIH. Esta coluna é crucial, pois indica os efeitos críticos no organismo humano associados à exposição excessiva a cada substância química listada. 

 

Qual o papel da coluna “notações”?  

Na tabela TLV da ACGIH, a coluna ‘notações’ desempenha um papel crucial ao fornecer informações complementares sobre cada substância listada. Esta coluna não apenas indica as potenciais ações das substâncias no organismo humano quando expostas aos limites estabelecidos, mas também destaca características específicas do produto. Para facilitar a compreensão e aplicação dessas informações, a ACGIH utiliza uma codificação própria, exemplificada abaixo:   

A1: carcinogênico humano confirmado; 

A2: carcinogênico humano suspeito; 

A3: carcinogênico animal confirmado com relevância desconhecida em seres humanos; 

A4: não classificável como carcinogênico humano; 

A5: não suspeito como carcinogênico humano; 

BEI: substância para a qual existe Índice Biológico de Exposição; 

BEIp: BEI para carboneto aromático policíclico; 

PELE: contribuição potencial da exposição por via cutânea para a exposição total; 

DSEN: Sensibilizante dérmico; 

RSEN: Sensibilizante respiratório; 

SEN: Sensibilizante.  

Essas notações são essenciais para uma compreensão abrangente dos riscos associados a cada substância e para a implementação de medidas de segurança adequadas. Por fim, é importante ressaltar que as diretrizes da publicação TLV são destinadas à prática profissional de higiene industrial e devem ser aplicadas por profissionais devidamente treinados nesse campo. 

 

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais!  

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo:

 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 

Por: Leandro Magalhães

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

27 de novembro

O que são os Impactadores Paralelos de Partículas (PPI)?

ESPERA AÍ!
EU TENHO UMA OPORTUNIDADE PARA VOCÊ!

Você quer acessar aulas gratuitas para saber como ter o reconhecimento e as ferramentas necessárias para ter mais segurança na hora de fazer qualquer avaliação de agentes químicos e ainda aumentar sua renda?

Pois é exatamente isso que eu vou entregar entre os dias 16 e 22 de outubro, sempre às 20h, no HO Fora da Curva.

Para acessar esse conteúdo gratuito, basta preencher os dados abaixo:

ANTES DE VOCÊ SAIR DESSA PÁGINA...

EU TENHO UMA OPORTUNIDADE PARA VOCÊ!

Nos próximos dias, eu vou reabrir as vagas para o Método HO Fácil com 500 reais de desconto.

Enquanto isso, para você ter um gostinho do Método HO Fácil, eu liberei o acesso da plataforma de aulas exclusiva para alunos do Método HO Fácil. Você vai conhecer a plataforma e vai poder assistir as 4 aulas gratuitas do evento HO Fora da Curva.

Com essas aulas, você vai colocar a mão na massa e vai entender por que o Método HO Fácil é o único caminho para dominar os agentes químicos.

Então, se você quer ter a experiência de assistir como se fosse um dos meus alunos, aproveite essa oportunidade imperdível!

Para acessar as aulas gratuitas do evento HO Fora da Curva, basta preencher os dados abaixo: