Empresários de SST trabalham com inteligência, não com mais horas

Uma dor muito comum entre os empresários de segurança do trabalho é a sensação de que o dia não é produtivo o suficiente devido à quantidade de tarefas a serem realizadas, levando à impressão de que seria necessário um dia com mais de 24 horas para atender a todas as demandas. Ser dono de uma empresa, especialmente no setor de SST, exige paixão pelo trabalho, coragem e resiliência. Contudo, essa dedicação não precisa se traduzir em jornadas de trabalho exaustivas de 12, 13 ou mais horas diárias.  

Acompanhe esse artigo para ter uma vida mais saudável, justa e equilibrada sem ter que trabalhar 12 horas ou mais.  

Não se esqueça de curtir a nossa FanPagee ficar por dentro de todas as dicas e novidades!        

Sempre com conteúdo novo e gratuito para que a sua consultoria de SST fature além de 1 milhão. Aproveite e siga meu perfil no Instagram @fernandacoelhosst para ficar por dentro de tudo! 

 

 

Mas eu preciso trabalhar mais que 12 horas 

 

Muitos empresários acreditam que, sem jornadas extenuantes, suas empresas não prosperariam. Essa percepção é comum, especialmente nos estágios iniciais, quando a empresa, muitas vezes opera com uma equipe mínima e o empresário enfrenta um acúmulo de funções. À medida que a empresa cresce, aumentando para cinco a 15 colaboradores em seus primeiros anos, a carga de trabalho parece triplicar, apesar do aumento no número de clientes e funcionários. Isso geralmente se deve à falta de organização e à dificuldade em delegar tarefas. 

  

Quando a consultoria se estabiliza, com mais de 10-20 colaboradores e uma presença consolidada no mercado, o foco deveria se voltar para a formação de lideranças e a delegação efetiva. Entretanto, a ausência dessa “passagem de bastão” resulta em jornadas de trabalho de até 14 horas diárias, divididas entre operações, vendas e atendimento ao cliente. Isso leva à exaustão e à sensação de que, apesar de todo o esforço, o empresário trabalha mais do que sua equipe, comprometendo finais de semana, férias e até mesmo a saúde e bem-estar. 

  

Como trabalhar menos do que 12 horas? 

  

A solução para reduzir as horas de trabalho está na organização. Veja como aplicá-la efetivamente: 

  

  1. Agenda: Utilize ferramentas como o Google Calendar para dividir seu dia em blocos específicos para atividades comerciais, de atendimento e operacionais. Estabeleça horários definidos para cada tarefa, incluindo um intervalo para o almoço. Esse descanso é vital para renovar suas energias.  
  1. Contratações: À medida que sua base de clientes cresce, sua equipe também deve expandir. Priorize contratações que resolvam os principais gargalos da empresa, considerando parcerias, terceirização ou o uso de freelancers para funções específicas. O maior erro é contratar pessoas sem as habilidades necessárias para substituir o empresário ao invés de sobrearregar ainda mais.  
  1. Organize as demandas de atendimento: Delegue o atendimento ao cliente a membros da equipe após um período de acompanhamento conjunto. Isso libera seu tempo enquanto mantém a qualidade do serviço.  
  1. Reuniões Chaves: Realize apenas reuniões essenciais. Opte por encontros diários breves para revisar atividades e planejar o dia seguinte; reuniões semanais para avaliar a semana e planejar a próxima; e reuniões de alinhamento de desempenho para que a equipe apresente resultados concretos. 

 

Em conclusão, trabalhar menos horas e com mais inteligência não é apenas o ideal, mas uma prática possível para empresários de SST. Implementando uma gestão eficaz da agenda, fazendo contratações estratégicas e delegando responsabilidades, é possível otimizar a produtividade e alcançar um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal. Lembre-se: o sucesso de sua empresa não se mede pelas horas trabalhadas, mas pela qualidade e eficiência com que essas horas são utilizadas. 

 

Fernanda Coelho, especialista em Marketing e Vendas, tem sido a força motriz por trás do sucesso do grupo HO Fácil desde 2015. Suas estratégias inovadoras geraram um faturamento superior a 10 milhões. Reconhecendo as dificuldades enfrentadas por profissionais de SST no desenvolvimento de negócios lucrativos, Fernanda agora se dedica a orientar consultores na estruturação de empreendimentos rentáveis e eficientes no campo da Segurança do Trabalho. Entre em contato e descubra como você pode transformar seu negócio! 

 

Quer complementar o assunto? Assista a aula abaixo: 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui. 

Por: Fernanda Coelho

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

16 de junho

Gestão Eficaz em SST: Deixe o Trabalho Técnico para Trás