BTX: alta recorrência e pouca compreensão

BTX: alta recorrência e pouca compreensão

Dentre as análises mais solicitadas para os laboratórios de Higiene Ocupacional, o BTX está no pódio das mais pedidas. No entanto, é perceptível que nem todos aqueles que solicitam essa análise, sabem ao certo como entender, avaliar e interpretar a exposição a esses agentes. Na nossa conversa de hoje, vamos trazer tudo que você, Higienista Ocupacional, precisa saber sobre BTX. 

 
Acompanhe este artigo! 

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!       

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas aulas gratuitas sobre temas que irão facilitar a avaliação de Agentes Químicos para Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo. Aproveite e se inscreva para a live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga! 

O que é BTX? 

Talvez seja novidade para você, mas BTX não é o nome de um agente químico e sim um acrônimo que representa o conjunto de hidrocarbonetos aromáticos benzeno, tolueno e xilenos, compostos tóxicos presentes em derivados de petróleo e utilizados em larga escala nas indústrias químicas e petroquímicas. As principais utilizações relacionadas aos hidrocarbonetos do grupo BTX são na gasolina, solventes de tintas e borrachas, colas, adesivos, produtos de polimento e de limpeza industrial, produção de polímeros, dentre outras. No entanto, há uma crescente onda de conscientização em relação a diminuição da utilização do BTX, dada a alta toxicidade desses componentes para os seres vivos e o ambiente, além do esgotamento das reservas de seus precursores minerais.  

O maior vilão, o Benzeno   

O benzeno é um líquido volátil e dessa forma podem ser gerados vapores de benzeno no ambiente. Sua principal rota de absorção é a inalação. No entanto, o benzeno também pode ser absorvido por meio da pele. O seu principal efeito adverso a saúde é a leucemia. A exposição ao benzeno está associada a efeitos agudos, desenvolvidos a curto prazo, e crônicos, desenvolvidos ao longo do tempo, por isso temos limites de exposição ocupacional do tipo STEL e TWA para esse agente. 

Quando se trata de insalubridade, o benzeno possui enquadramento qualitativo a partir do anexo 13 da NR-15 dada a manipulação de substâncias cancerígenas afins aos hidrocarbonetos e outros compostos de carbono.  

O Benzeno está constatado no decreto 3048/99 – anexo IV e na lista LINACH como grupo 1. Neste caso, a possibilidade da condição especial e consequentemente a necessidade do financiamento da aposentadoria especial para trabalhadores expostos a benzeno é qualitativa ainda que ocorra a mínima possibilidade da exposição ao referido agente químico. 

Tolueno, um problema a longo prazo 

Assim como o benzeno, o tolueno também é um líquido volátil que pode gerar vapores no ambiente. Sua principal rota de absorção é a inalação que pode levar a depressão do sistema nervoso central, aborto, danos ao sistema reprodutivo feminino, danos a visão e audição. Os efeitos que as exposições ao tolueno causam são majoritariamente crônicos, desenvolvidos ao longo do tempo. Logo, o seu único limite de exposição é do tipo TWA.  

Quando o assunto é insalubridade, não é correto o enquadramento qualitativo do tolueno pelo anexo 13 da NR-15. O enquadramento se dá quantitativamente se a exposição ultrapassar o limite de tolerância previsto no Anexo 11 da NR-15. 

O tolueno é um composto de benzeno devido a presença de um anel benzênico em sua fórmula estrutural. Por isso, ele pode ser enquadrado para ensejo da aposentadoria especial por ser um composto tóxico de benzeno. 

Xilenos, a tríade para-xileno, orto-xileno e meta-xileno 

A exposição aos xilenos se dá nos mesmos moldes da exposição a tolueno. Sua principal rota de absorção é a inalação que pode levar a irritação do trato respiratório superior, irritação dos olhos e comprometimento do sistema nervoso central. A exposição aos xilenos está associada a efeitos agudos, desenvolvidos em curto prazo, e crônicos, desenvolvidos ao longo do tempo, por isso temos limites do tipo STEL e TWA para esses agentes. 

O enquadramento de insalubridade pela exposição a xilenos se dá quantitativamente se a exposição ultrapassar o limite de tolerância previsto no Anexo 11 da NR-15. Atenção, pois não é correto enquadrar a insalubridade para os xilenos qualitativamente através do anexo 13 da NR-15.  

Assim como o tolueno, os xilenos são compostos de benzeno devido a presença de um anel benzênico em suas fórmulas estruturais. Por isso, os xilenos podem ser enquadrados para ensejo da aposentadoria especial por serem compostos tóxicos de benzeno. 

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais! 

Inscreva-se em nosso canal do Youtube clicando aqui

Por: HO Fácil

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

16 de junho

Gestão Eficaz em SST: Deixe o Trabalho Técnico para Trás