Amostragem passiva e suas vantagens

Você já teve que descartar amostras por que a bomba de amostragem parou de funcionar no meio de uma coleta? Conheça a amostragem passiva e suas várias vantagens. 

Acompanhe este artigo!  

Não se esqueça de curtir a nossa FanPage e ficar por dentro de todas as dicas e novidades!    

Todas as terças-feiras às 19h temos nossas lives sobre o que há de mais novo e mais moderno em Higiene Ocupacional. Um conteúdo técnico e direcionado da área. Toda semana um assunto novo e convidados especiais. Aproveite e se inscreva para a nossa live da próxima semana,  clique aqui  e garanta a sua vaga!   

Amostragem passiva

A amostragem passiva é aquela em que o processo de captação do agente químico no filtro é feito unicamente por meio de difusão. Assim, temos a maior vantagem da amostragem passiva em relação à ativa: não é necessária a utilização de uma bomba de sucção. Logo, não é preciso se preocupar com calibração, aferição de vazão e falhas no funcionamento da bomba durante a coleta. 

Quando se deseja coletar vários agentes ao mesmo tempo, a amostragem passiva apresenta-se muito mais eficiente do que a ativa. Pois, economiza tempo de ajuste e aferição de vazão de cada bomba que deveria ser utilizada. Além de não correr risco de ter que descartar as amostras por alguma interrupção do funcionamento da bomba ou se a variação da vazão entre o início e fim da coleta for maior do que 5%. 

O único parâmetro a ser controlado e registrado neste tipo de amostragem é o tempo de coleta. Deve-se anotar o horário de início e fim de cada coleta, bem como os horários dos intervalos. A vazão considerada na amostragem passiva é uma vazão teórica e de baixo valor.  

Amostradores passivos 

Os amostradores passivos são bottons que devem ser, simplesmente, fixados na zona respiratória do trabalhador. Eles possuem uma superfície coletora que inicia a amostragem dos agentes a partir do momento em que ela é exposta ao ar. Esses amostradores são validados para cada agente químico que coletam e são válidos apenas para gases e vapores. Sendo assim, não é possível utilizá-los para coleta de particulados, névoas, neblinas e fumos. 

Para que os amostradores passivos funcionem corretamente, eles precisam operar dentro de uma faixa de velocidade de ar no ambiente. Sempre verifique se o ambiente possui uma velocidade de face, de renovação de ar, condizente com a validação do fabricante. Não é desejável que o ar fique estagnado e nem que a sua velocidade seja alta. 

Validade do método 

Os amostradores passivos existentes no mercado foram validados e os resultados foram confrontados com os métodos tradicionais. O NIOSH e a OSHA possuem protocolos de validação para garantir a eficácia de coleta. Sendo assim, estatisticamente confiáveis. 

A HO Fácil realiza treinamentos e palestras de Higiene Ocupacional com a finalidade de preparar profissionais para se destacarem no mercado de saúde e segurança do trabalho. Oferecemos formação profissional para que nossos alunos dominem os riscos químicos, físicos e biológicos. Se você quer ficar 100% preparado para atuar no mercado de Higiene Ocupacional com segurança e confiança chegou a sua hora.  Contate-nos e saiba mais! 

Por: Redator Analytics Brasil

Compartilhe:

Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram
Gmail

5 de agosto

Pare de analisar Fumos Metálicos em Higiene Ocupacional